Artigo sobre cirurgia

Muitas vezes, os pacientes são encaminhados para um cirurgião vascular pelo seu médico de cuidados primários. A principal causa de doenças arteriais periféricas é a aterosclerose, que também provoca problemas coronarianos e AVC – acidente vascular cerebral (“derrame”). Assim, o cardiologista que acompanha um paciente com doença nas coronárias pode identificar ou suspeitar de um problema arterial em outra localização e encaminhá-lo a um cirurgião vascular. A mesma situação pode acontecer com o neurologista que trata de um paciente com AVC, que tem entre as principais causas uma obstrução da artéria carótida.

A própria obstrução da carótida, assim como doenças como aneurismas arteriais, podem não trazer sintoma algum, aparecendo em exames realizados para investigação de outras doenças. Quando identificados, os médicos que solicitaram tais exames encaminham os pacientes para um cirurgião vascular.

Em outras situações, como acontece com as varizes ou vasos menores que causam incômodo estético, o paciente acaba procurando diretamente a assistência de um cirurgião vascular. Dores nas pernas e inchaço levam também frequentemente o paciente a procurar espontaneamente um cirurgião vascular.

Se você está em uma categoria de alto risco, como são os fumantes, os diabéticos e os hipertensos, você pode ser um candidato para se tornar paciente de um cirurgião vascular, mesmo que não tenha nenhum problema circulatório, mas visando prevenir estas doenças.

2020-10-05T14:33:23+00:00